Venda Virtual x Venda Presencial: quais as diferenças e como a Wirecard me protege?

Existem muitas diferenças, vantagens e desvantagens entre o comércio eletrônico e o comércio presencial. A principal vantagem do comércio virtual é, sem dúvida, a facilidade e praticidade. O consumidor pode escolher e analisar com muito mais calma os produtos que procura, e inclusive comparar ofertas com outras lojas sem sair do lugar. Já a loja tem a vantagem de não precisar lidar com as complicações operacionais e financeiras de um estabelecimento comercial físico.

 Agora, vendo pelo outro lado, não há como ignorar a principal desvantagem do comércio virtual em comparação ao físico, que é o risco que existe para ambas as partes, vendedor e consumidor. Enquanto este último precisa ter a certeza de que a loja virtual em que pretende comprar é uma empresa confiável, a loja em si também precisa de garantia de que a pessoa que está comprando não tem más intenções pois, de acordo com  este artigo do portal E-commerce Brasil, uma a cada 33 transações realizadas no Brasil representa uma tentativa de fraude.  

 O principal problema de se receber uma transação fraudulenta é o Chargeback (ou contestação de pagamento). O Chargeback se aplica apenas para transações pagas com cartão de crédito. Para entender como uma fraude consequentemente acarretará um Chargeback, imagine a seguinte sequência de fatos:

 1 - O lojista recebe um pagamento de cartão de crédito, mas este cartão foi clonado e o comprador é um fraudador;

 2 - O produto é enviado e o fraudador recebe o produto;

 3 - O titular do cartão, em um determinado momento, será notificado dessa compra não autorizada em seu cartão de crédito, e irá solicitar o cancelamento deste pagamento diretamente na operadora;

 4 - A operadora, atendendo à solicitação do titular do cartão, irá então cobrar de volta (charge: cobrar; back: de volta) o valor dessa venda do lojista, para devolvê-lo ao titular do cartão.

 Ou seja, o lojista corre o risco de perder o dinheiro da venda e ainda o produto pois, como o processo de contestação pode ser feito em até 180 dias contando a partir da última parcela do pagamento, (política estabelecida pelas operadoras de cartão de crédito) na maioria dos casos o produto já foi entregue ao fraudador.

Nem toda contestação acontece por uma fraude. Pode acontecer também em casos o pagador não reconheça a compra por esquecimento ou mesmo não recebeu o produto, por exemplo.

 

Como a Wirecard te protegerá contra esse risco?

Uma das principais características da solução oferecida pela Wirecard é a facilidade e praticidade para o empreendedor virtual. E um dos pilares do nosso conjunto de soluções de pagamentos é a Gestão Antifraude, ou Gestão de Risco. Todas as transações de cartão de crédito que processamos passam por 2 análises: a primeira é a da operadora de cartão, e outra é a análise de risco da Wirecard, que é uma das mais rigorosas do Brasil. Nossa análise de risco é uma análise completa, pois combina a análise automática, feita pelo sistema, e a análise manual, feita pelos analistas de risco da Wirecard. Neste link você consegue conferir com detalhes como é feito esse processo.

Além disso, mesmo que alguma transação fraudulenta acabe por passar pela nossa barreira de gestão de risco, você ainda pode contar com o programa Venda Protegida, que é o nosso programa de cobertura a chargebacks, caso se enquadre nas condições mínimas.

Com isso, fica claro que a segurança do seu e-commerce, marketplace ou aplicativo não só é uma prioridade para a Wirecard, como compõe um dos nossos principais produtos!

Esse artigo foi útil?
Usuários que acharam isso útil: 4 de 5
Tem mais dúvidas? Envie uma solicitação

Comentários

Por favor, entre para comentar.